quinta-feira, 30 de julho de 2009

The Same Mistake

Nada como ter um momento de latencia para poder parar e pensar um pouco na vida.

Me vi sem internet ontem, por ocasião de uma queda de energia - calma, calma, eu sei que você deve estar se contorcendo em agonia só por se imaginar sem internet, pense então como eu estava, eu PASSEI por isso - numa hora não muito propícia para isso, meia noite e eu sem sono nenhum, quando uma pergunta brotou na minha mente, do nada.


Já se perguntou, quantas e quantas vezes você cometeu o mesmíssimo erro nessa sua vida?

Pois é...

Quantas vezes esqueceu os óculos em cima da mesa, as chaves presas na porta, a carteira nas calças da balada passada?

E com os amigos, então? Quantas vezes não esqueceu de obviedades e de detalhes que o fizeram acertar ou arruinar uma amizade do mesmo jeito, uma vez atrás da ourta? E os afetos?


...e os amores?


Já se perguntou quantas vezes você se disse "hoje, estou mais velho, mais sério, mais maduro", e depois de 2 passos, torceu o pé no mesmo lugar? Dói, não dói? Mas o mais engraçado, parece que este tipo de torção não faz com que tenhamos um pouco mais de cuidado.

E o pior é que não importa se ela(e) é mais alta, mais magra, mais meiga, mais vivida.. se vocês se conheceram na night, no shopping, ou até mesmo, na internet... os erros acabam sendo os mesmos, como se em uma fase zigótica, a natureza tenha brincador de escrever um "aqui, sempre errarás" nos seus cromossomos.

Ah, e quanto às promessas, promessas...

Já se perguntou quantas primeiras e últimas vezes você se prometeu?

E quantos "prometo que" você disse à ela, então?

Não importa o legado, a herança... na grande maioria das vezes, as escolhas são reprises malfadadas aos olhos de quem vê algo inédito, cíclico, ininterrupto. As escolhas não dependem apenas de um momento, um olhar... uma vontade... elas traduzem, melhor do que palavras, quem é você.

Com medo? É... receio disto eu também tenho. Mas, o que há para se fazer? E o pior de tudo, é ter que acabar se contentando. Ou você nunca ouviu falar de Karma? Se uma humanidade inteira não conseguiu explicar e se redimir disto, que chances acha que você terá?

Simples, mas, talvez conformidade seja esta a resposta que todo mundo procura e, quando acha... se esquece.

E erra de novo.

14 comentários:

DéH J. disse...

Caramba!
Eu ia dizer que esse texto tem várias coisas que servem pra mim. Mais essa historia de karma? Ah não, assim voce me deixa sem esperanças!!! Eu prefiro acrteditar que isso nao existe, se não eu vou ficar sozinha pro resto da vida!!!!!!!!!!!!!!!!

André Lasak disse...

Trecho retirado do livro Textos para Cortar os Pulsos, Tomo 56.

Hehehehe

Quantas divagações, caro amigo... A vida é assim mesmo... tem que tropeçar e levantar e olhar sempre pra frente.

ABRAÇÃO!

fran disse...

adoRei coraçaoo .. mega sincero .. escreve bem emm .. hehe
bjo bjo

Andreza disse...

eu acho que tudo isso não passa de uma viadagemm!!!
vamos pra night..rs
e beber...pq namorar ta foda!!
asuhsauhasuhuasusauasuas

beijo familia!! te amo!

Aviva disse...

Vamos dizer que esse "douto" é dos bons. hehehe que resolve qq sitution .. até de madrugada.. hehehe... Vi vou tentar passar sempre e prometo ler o blog todo e comentar ...
bjkas e obrigada viu..... milhoes de bjkasss e xero pra tu tatu.
:o)

vanessa-nicolly disse...

NOSSA "VI" fiquei impressionada com seu texto, e me senti tomando um tapa na cara rs
prometo ler sempre pq gostei muito e vc escreve muito bem beijos

Escobar disse...

Diz-se que a perfeicao e apenas para os cinicos ou os burocratas. Talvez o grande barato seja realmente trupicar na mesma pedra toda santa vez, mas que cada tropecao seja diferente do anterior.
Vai que um dia a pedra nao esteja mais ali.

Abraco

Joice :D disse...

Eu prefiro o primeiro o primeiro texto, ele era simples mais dizia tudo nao tava sem sal nao.

lu_alwaysme disse...

...

Sim, estou bem

Leonardo disse...

Oi viadinho!
Pois é, cara... o mundo gira, vai, vem, volta e a gente acaba sempre errando de novo.
Acontece com voce, comigo e com qualquer um. Simplesmente aceitei isso como algo normal, embora faça o possível pra não repetir esses mesmos erros. ;~

Ps.: Tá ouvindo muito James Blunt, hein? ahuehuaehuauauae ;P

Diego Managlia disse...

Concordo com o fato de ter um cromossomo que nos faz errar "aqui ou ali". Mas acredito também que os erros são válidos e mesmo que não aprendermos a não errar, sempre vamos aprender alguma lição. Acredito também que Deus nos busca através dos nossos próprios erros =]

Valeu véio, tá muito bom os textos! Tem futuro como.... COLUNISTA!
HEUAheuAHEuHAUehHAEHAE

Zueira, obviamente =)

Abraaço!!

Diego Managlia

vanessinha disse...

Nossa... é pra mim?
Parece que vc escreveu o texto falando comigo..

Como sempre palavras certas..

belo texto

Bj

Roberto Wolvie disse...

Não são só os erros. Tudo é um tanto cíclico, não acha? Os erros são só os pontos para marcarmos os intervalos.
Vou escrever mais também - prometo, rs.

amanda disse...

Como diz ... Errar é humano, mas persistir no mesmo erro é burrice! hehe

Sabe que eu adoro seus textos, poemas,conselhos...então acho que nêm preciso dizer o que eu acheei ;)
Beeeijãoo maninhooo(L).