quarta-feira, 13 de fevereiro de 2008

Ano novo, Blog novo

Já faz um tempo que eu pensava em começar algum projeto louco e mirabolante, como um blog.

Louco e mirabolante, um blog?

É, é sim, louco e mirabolante, um blog. Sempre quis entender o que leva pessoas a escreverem coisas sobre si em locais para todo mundo ver. O que as faz sentir a necessidade da prosopopéia que estas palavras terão sobre leitores anônimos, acima de tudo, sobre os desconhecidos.


O quê? Hã?


Tá, tá, eu também tenho Orkut; Orkut não conta. É, lá você pode simplesmente inventar que é o Kevin Arnolds, o Bozo ou o Lanterna Verde, e ninguém irá saber muita coisa além disto... as listas de visitas no perfil que o digam, não é mesmo?

Não... um blog é algo maior, mais pessoal... mais íntimo. É um espaço onde você pode escrever pensamentos, liberar a literatura, demonstrar trabalhos artísticos, ou (se for um(a) adolescente, mais especificamente, estiver entrando na puberdade) desabafar.

Portanto, entendendo que este é uma daquelas "viagens" que só se conhece quando se experimenta, resolvi também criar um blog, só para variar. Afinal, já tenho o último ano de faculdade, trabalho de conclusão de curso, estágio, tarefas práticas, atividades complementares, e, se sobrar um espacinho, viver, para ocupar o ano, por que não mais esta pequena coisa?

Prometo que não irei encher isto aqui com lamúrias, textos, ou imagens sem sentido. Vamos fazer de um jeito mais "natural": o que der na telha, aparece na tela.

Ou algo assim.

Um comentário:

Fabio Ciccone disse...

Quer uma dica? Os melhores blogs da internet são justamente aqueles nos quais o autor não escreve sobre si próprio :P